Ultrapassando as nossas debilidades, tirando proveito delas — o testemunho de um bailarino perneta

Há desastres que comprometem fortemente as nossas capacidades motoras, impedindo-nos de exercer actividades específicas onde o nosso talento não seria descartado. Falo de pessoas sem dedos, manetas, “inválidos”… os quais possivelmente nem tiveram culpa do que lhes poderá ter sucedido — até porque poder-se-á tratar de um problema existente desde a nascença.

Quando tal se sucede, há duas alternativas: focar numa actividade alternativa, maximizando as outras capacidades motoras (um indivíduo sem dedos, por instância, poder-se-á concentrar em ser um grande corredor), ou contorna-se a incapacidade, mas não ao ponto de a disfarças, antes pelo contrário: tirar proveito da mesma.

E foi isso que fez o perneta Peg Leg Bates, um senhor cujo talento se destacou graças às suas coreografias únicas e espectaculares centradas na sua prótese: uma perna de pau.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s