SIGG — Sedução-Irregular-Garrafa-Glamorosa… ou não?

Criadas em 1908, a marca de cantis SIGG invadiu o nosso “Pré-Tugal” em 2009, reza a História — e uma barraquinha no Fórum Algarve!

— felicidade não incluída —

A estrutura à base de Alumínio dos recipientes da marca Suíça revela-se ideal para guardar líquidos como chás caseiros, visto tratar-se de um recipiente simultaneamente leve e deveras resistente a colisões.

“O cantil mais resistente do Mundo” — como fora consagrado pela revista Backpack — apresenta, entre outras vantagens estruturais, uma capacidade de protecção do conteúdo contra a luz, garantido a frescura do mesmo.

Contudo, não se trata de uma garrafa miraculosa:

O Alumínio é um forte condutor de energia térmica, o que implica que se trata de um mau isolador e, consequentemente, uma escolha pouco apropriada ao transporte de material a temperaturas demasiado elevadas ou reduzidas — a menos que seja da vossa intenção converter o cantil num aquecedor ou cobri-lo de pingas de água acabadinha de condensar!

Outra questão reside na limpeza da garrafa, acto este fortemente dificultado pelo mínimo tamanho da abertura — no entanto, trata-se de um defeito comum a vários cantis, digo eu…

Falou-se também da libertação, por parte das SIGG, de uma substância nociva ao sistema endócrino, no entanto a marca já parece ter resolvido o assunto com uma linha Ecológica qualquer…

Este excerto, adaptado dos ensinamentos da “TodaPoderosaESempreFiável” Wikipédia, realça algumas das principais características estruturo-funcionais da receita SIGG. No entanto, serão esses os motivos de tamanha e repentina popularidade?

Qual moda, os responsáveis pela linha de cantis são conscientes da importância da componente visual, o aspecto, dos seus “manequins portadores de líquido”.

E a possibilidade de costumizar o invólucro é deveras tentador para muita gente!

— é uma loucura, a moda! —

Em termos de fenómeno, encaro a SIGG como que a Apple dos recipientes: apesar da qualidade e do design, não deixa de ser um produto caro, tendo em conta as suas funcionalidades perante a concorrência.

No entanto, se o design for realmente exímio do ponto de vista do comprador, então estamos perante uma peça de decoração carregadora de líquidos.

Interessante, este mundo da moda… qualquer dia teremos exposições Outono-Inverno para SIGGs em vez de humanos.

2 thoughts on “SIGG — Sedução-Irregular-Garrafa-Glamorosa… ou não?

  1. Patricia Silva diz:

    O que realmente torna a SIGG únca, é que para além da qualidade Suíça, resistência, etc, ela é livre de Bisfenol A, toxina mais conhecida por BPA.
    A garrafa SIGG tem uma limpeza muito simples, duas colheres de sal grosso, água morna, agitar, voltar a passar por àgua e deixar secar, ou se preferir, voltar a encher a sua garrafa de àgua ou com o liquido que pretender, à exepção de bebidas alcoólicas.
    Um escovelhão também é uma optima solução, bem como as pastilhas que a SIGG tem á venda em todos os Quiosques.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s