Tecnologia Aleatória — Arrrgh!-Tech

Eles estão por todo o lado, por motivos mais ou menos “legítimos”.

Os piratas/criminosos encaram a tecnologia como um amigo e inimigo, em função das suas funcionalidades e o modo como são aplicadas, estando bem conscientes de que não a podem ignorar em caso algum. Contudo, mesmo para quando esta se converte numa barreira às actividades ilegais, os “ácaros” e Senhores dos Submundos(tm) informáticos limitam-se a encará-la como um desafio a ultrapassar, qual jogo de computador!

E visto hoje ser dia de “falar como um Pirata”, eis alguns dos exemplos modernos de nu-tícias ligadas a este dilema de polícias e ladrões, onde o foco central é sempre a tecnologia:


Genética vs Ladrões


Esta notícia é algo interessante: segundo consta, uma tecnologia de nome SelectaDNA poderá, futuramente, ser responsável por determinar uma forma de determinar a quem pertence um determinado produto. Através de uma marca adesiva supostamente “impossível-de-remover”, os produtos estarão devidamente identificados e de modo que será possível, via microscópio, identificar o seu dono original.

— marca ampliada numa resolução 512030495823920 vezes superior à original! —

Não é esta, contudo, a única proposta para identificadores de associações objecto/dono: uma outra, da empresa SmartWater, assenta numa premissa semelhante mas será mais difícil de descodificar, dado o facto de se recorrer a combinações de 30 materiais raros Terrestres… ou algo que rime com isso!

O primeiro será vendido em kits e o outro adoptará um sistema de subscrições de preços variáveis.

Mais detalhes podem ser vistos aqui.


PS3 vs Arrrgh!

— piracy now included! —

Contrariamente ao sucedido com o Caixote 360 e a Uíi (ou qualquer consola portátil), o bisonte interactivo da Sony exibira ser um autêntico Fort Knox: simplesmente não havia maneira de pirateá-la! Até que um dia, qual aparição de Fátima aos Pastorinhos, uma cruzada reconhecida digitalmente conseguiu o impossível: correr um firmware (o programa principal que determina o funcionamento da consola, basicamente) costumizado para correr aplicações não-oficiais — desde software para correr jogos… well, ya know!

— Ora, tal acontecimento acarreta óbvias consequências… —

Numa “auto-declarada” Guerra ao Terrorismo, a Sony procedeu em “banir” consolas/contas-de-utilizador de aceder a qualquer serviço online, à semelhança do que a Microsoft fizera desde o início das suas tréguas. Mas todos sabemos que a vida não é mais do que uma espiral de motivações, pelo que a guerra continua bastante acesa e, segundo o site Eurogamer Portugal, estes mestres conseguem agora fazer mais do que simplesmente retornar à Playstation Network:

Eles conseguem também activar contas de outras consolas que foram banidas ou até banir consolas que não foram modificadas ilegalmente, basta para isso terem acesso ao número de identificação da consola.

Quando irá esta batalha terminar? Todos sabemos a resposta: NUNCA!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s