O Placebo – Ele não é a cura: TU és!

O vídeo anterior procurou explicar da forma mais simples (mas também clara) possível um fenómeno deveras intrigante, particularmente para os psicólogos: o Efeito Placebo, também conhecido como ‘fenómeno-onde-a-nossa-mente-pontapeia-as-nádegas-da-ciência-medicinal‘ – e ao qual esta responde com o efeito ‘então-se-o-placebo-é-tão-poderoso-porque-raio-não-cura-a-SIDA-ponto-de-interrogação’.

De um certo modo, o motivo pelo qual o Placebo funciona como uma “cura” é porque, de certo modo, não havia biologicamente NADA PARA CURAR. O problema habitou sempre dentro de nós:

  • “Acho que tou deprimido… não, eu SEI que estou deprimido!”
  • “Ontem tossi 3 vezes… e li na Internet que eu TENHO uma hemorragia dentro do meu corpo”;
  • “Aumentei de 66.5 para 66.8 Kg… eu SABIA que tinha um metabolismo fraco!”;
  • “Preciso de uma aspirina!”

Porém, o investimento colocado nestas “soluções para problemas possivelmente fictíci0s”, do ponto de vista Biológico/físico, é bastante real: não se delimita a meras pastilhas de açúcar, existindo até cirurgias placebo. Já viram o quão bom isto é para vender produtos? Pastilhas maiores e mais pipis a surtirem mais efeito porque acreditamos nisso?

em cima - placebos sexuais: todos diferentes, todos iguais

Mas tratando-se naturalmente de Psicologia, o placebo poderá ter o efeito oposto se tal nos for dado a entender, seja porque nos disseram ou pelas sensações surtidas pelo produto, sejam elas visuais, olfactivas, convertendo-se naquilo a que chamamos de nocebo, ou kryptonite!

'Desculpe doutor, mas sou alérgico ao verde!'

Tomar um placebo e sentir os seus efeitos é como acordar de um pesadelo: sentimo-nos melhor de algo que nunca tivémos, mas cujas consequências nos deixaram guiar por determinado caminho, nos levaram a acreditar. Estranho, e fascinante… excepto para o Super-Homem, cuja crença no seu ponto fraco o converte de supra-sumo a lingrinhas PELO SIMPLES PODER DE ACREDITAR… o que só reforça a ideia de que os extraterrestres-parecidos-a-Humanos-e-que-falam-Inglês são mentalmente debilitados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s